Postado em Atualizado em

Veja lista com ’12 inimigos da internet’

Nesta quarta-feira, 11, a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) publicou a lista dos chamados “12 inimigos da internet”, países que foram classificados assim devido ao controle e à censura que exercem sobre a rede, e à restrição do acesso a ela em seus respectivos territórios.

As nações que fazem parte da relação da ONG são Arábia Saudita, Mianmar, China, Coreia do Norte, Cuba, Egito, Irã, Uzbequistão, Síria, Tunísia, Turcomenistão e Vietnã, que “transformaram suas redes em uma intranet, impedindo que os internautas tenham acesso a informações consideradas indesejáveis.”

Segundo o relatório, a liderança da repressão na internet no mundo é da China. No Oriente Médio, o Irã mantém a frente. “De acordo com o conselheiro do procurador-geral de Teerã, as autoridades bloquearam em 2008 cinco milhões de sites.”

Em Cuba, embora os cidadãos da ilha possam utilizar conexões de internet em hotéis e consultar sites estrangeiros, “a rede se encontra estreitamente vigiada pela Agência Cubana de Supervisão e Controle.”No Egito, o “dinamismo da blogosfera diante do panorama internacional está muito longe de ser uma vantagem para seus blogueiros, que se encontram entre os mais perseguidos do mundo”, apontou a organização.

Quanto à Arábia Saudita, a ONG afirma que as autoridades locais não oficializaram a prática de proibir certas páginas, “mas optaram por reprimir os blogueiros que se manifestam contra sua moral, seja qual for a reivindicação.”

“Todos esses países evidenciam não só sua capacidade para censurar a informação, mas também a repressão praticamente sistemática dos internautas”, afirma a organização no relatório.

O relatório dedica um espaço para a Austrália, lembrando que, desde 2006, está em discussão no país um projeto de lei “que obrigará todos os provedores de acesso a filtrar a conexão à internet em cada residência para descartar qualquer conteúdo inadequado.”

Apple lança versão 8.1 do iTunes

A Apple, após apresentar na quarta-feira, 11, a nova geração do iPod Shuffle, anunciou o lançamento da versão 8.1 do iTunes. O software usado para sincronizar músicas com os tocadores da marca e criar playlists traz, além da compatibilidade com o novo tocador, melhoras a respeito de segurança e velocidade, com carregamento de listas grandes e sincronização com os dispositivos de forma mais rápida.

A empresa de Steve Jobs promete ainda desempenho melhor para baixar músicas (recurso que não está disponível no Brasil) e novos controles para os pais, que podem desabilitar, separadamente, o software ou a loja virtual.

Outro recurso que deve agradar é que agora o preenchimento automático funciona com qualquer iPod. Ou seja, se você tiver mais músicas do que aguenta seu modelo, você pode pedir para o iTunes sortear um conjunto de músicas para preencher seu iPod até o limite do armazenamento.

O software está disponível no site oficial da Apple e funciona em Windows XP ou Vista.

Mozilla lança versão beta 3 do Firefox

Nesta quinta-feira, 12, a Mozilla anunciou o lançamento da versão beta 3 do Firefox 3.1, provavelmente a última atualização do navegador em sua fase beta. O próximo upgrade deve ser o Firefox 3.5.

A nova versão traz melhorias de recursos em suas plataformas, como controle de privacidade de histórico de navegação e dados, melhor desempenho, estabilidade e agilidade, inclusive para aplicações de áudio e vídeo, e aperfeiçoamento no layout web, segundo a empresa.

O download do novo beta pode ser feito no site do Mozilla e está traduzido em 64 idiomas, incluindo o português.

Windows com navegadores concorrentes

Com o objetivo de oferecer aos usuários do Windows a possibilidade de escolher qual navegador eles desejam usar, a Comissão Europeia poderá obrigar a Microsoft a incorporar em seu sistema operacional programas desenvolvidos por concorrentes como Google ou Mozilla.Saiba mais AQUI.

Para saber um pouco mais sobre a história dos navegadores, desde o pioneiro WWW até o Google Chrome, lançado em 2008, clique AQUI.

Empresa faz testamento de bens digitais

Se você morrer hoje, o que será de suas contas de e-mail, redes sociais, sites de comércio online, Skype, MSN/ICQ/Meebo etc.? Não se preocupe, a empresa Legacy Locker já pensou nisso e oferece o serviço de testamento de bens digitais.

A companhia, que acaba de iniciar suas operações no mercado norte-americano, promete auxiliar os usuários na árdua tarefa de preparar seu testamento online. “Quando penso nos serviços aos quais aderimos, como Flickr, e-mails, PayPal e outros, vejo que eles têm valor significativo para mim e minha família”, diz o fundador, Jeremy Toeman.

eee

A Legacy Locker trabalhará diretamente com os consumidores ou com profissionais que cuidam de inventários. Os planos custarão 29,99 dólares por ano ou 299,99 dólares fixos. Será possível usar o serviço gratuitamente para testar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s